sexta-feira, 9 de junho de 2017

Eu sou uma mula empacada. To voltando umas 4 casas nesse tabuleiro da vida pra ver se desempaco. Pra ver se, quem sabe, eu acho a parte de mim que abandonei. Aquela parte que tinha sonhos proprios, aquela parte que não dependia de você nem do seu cheiro nem do som dos seus passos pra ver sentido na vida.
To voltando pra ver se me reencontro e me recomeço. Pra ver se aprendo a me segurar, me cuidar, me amar, sem precisar dos seus braços em volta de mim. Eu não quero mais precisar pegar na sua mão pra dormir segura. Eu não quero mais essa segurança estranha e ilusória. Mas eu quero, sabe? Deus, como eu quero! Eu sou criança teimosa.
Não sei onde eu me perdi. Eu não sei em qual parte desse caminho cheio de experiencias que eu deixei de ser minha pra virar tua. Eu não sei quando foi que eu me dei de presente pra você nem em que parte desse contrato de compra e venda eu concordei em não aceitar devolução. Eu não sei de nada,  porque eu perdi todas as minhas certezas.
A verdade é que eu vou voltar porque todo o caminho a minha frente resulta em você. Eu vou voltar porque meus olhos só enxergam o caminho que cruza com o seu. Volto, porque meus pés não encontram mais o chão, e eu não sei nadar nesse mar. Vou tentar olhar pra trás,  porque na minha frente só existe o futuro que eu quis pra nós.  Mas não existe mais um nós. O plural virou singular, antes nós e agora nó.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Toda ação gera uma reação. Eu agi, agora é vez de vocês reagirem. :)