segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Sobre o que escrever

Ela me perguntou sobre o que escrever, e disse que não poderia ser amor. Veja só! Não poderia ser amor! E sobre o que mais dá pra escrever, minha cara? Você fala de morte, de dor e do tédio dos seus dias. Mas sempre vai ter essa palavrinha iniciada com A para permear suas frases, porque é por ela que todas as outras palavras existem.
Posso escrever sobre o porquê dessa nossa necessidade de escrever, e ainda será sobre amor. Porque viver é um eterno amar. Mesmo quando odiando, estamos amando. Toda vez que vemos a necessidade de nos expressar de alguma forma, veja que é sempre algo que amamos fazer. Como o escritor ama sua escrita, e o pintor sua pintura. Como o criador ama sua criatura. E, criaturas que somos todos nós, feitos à base de sentimento, como poderiamos não viver amor? Como poderíamos não respirar, pulsar, emanar e expressar amor? Se não fosse assim, não teriamos tanta necessidade de uns comprimidos vez ou outra para acalmar o peito, aquietar a alma dentro da gente e frear o coração de tanto martelar. Escrever, afinal de contas, não é diferente de amar.

Um comentário:

Toda ação gera uma reação. Eu agi, agora é vez de vocês reagirem. :)