quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Menino descalço

Num jeito sereno
me calo pro mar
pro abraço do vento
me encanto ao sonhar
sozinha e sem medo
me aquieto, me atento
pro menino descalço
tão sem defeito
apressando o passo
te capto o jeito
desfazendo o aço 
que pulsava no peito
que agora descompassa
te vendo perfeito
vestido de gentileza
pelos meus olhos passa
mão que me aperta
refleti na sua palma
sem querer eu quis
beijar sua alma
pra amar devagar
toda essa graça
mas some no horizonte
cantando um adeus
 ressoa nas ondas
de repente virei só
pouco vejo o que restou
eternidade durou instante
tudo e nada mudou
desapareceu sem avisar
deixou comigo só memória
sentimento que fica no mar
não esqueço tua glória
sentimento que trago ao amar
porque ele vai, mas não demora
ao por do sol, vê se vem,
ei menino, vê se volta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Toda ação gera uma reação. Eu agi, agora é vez de vocês reagirem. :)