quinta-feira, 23 de maio de 2013

Alívio

Pode acontecer muita coisa ainda, né? Tipo, qualquer coisa. Acho que a gente sempre tem essa sensação, porque todos os dias são uma história, começo, meio e fim. E depois começa de novo e nunca acaba. Então por mais difícil e complicada que ande a vida, sempre tem outro dia, e nesse outro dia a gente sempre vai ter uma crençazinha que, sei lá, vai que alguma coisa enfim acontece, não é mesmo? 
Afinal, não tem como todos os dias serem os piores dias da sua vida, em um ou outro vai parecer que o mundo voltou a fazer sentido e, por pior que seja a fase, é só você atravessá-la. As vezes as noites em casa, sozinha, sejam até divertidas se você deixar o Camelo cantar ao fundo uma daquelas melodias dançantes e viajantes dele.
Porque tem hora que tá tudo dando errado mesmo, mas se você olha pra janela, num segundo de céu, nada mais parece tão problemático. Você troca um olhar com alguém na rua, e esse alguém sorri, e tudo fica bom de repente. Um música boa dessa desperta a felicidade sem você nem perceber. Entende? Eu sinto assim, pelo menos. 
Tanta beleza no mundo, acaba que tem sempre alguma coisa que fica visível, de um jeito ou de outro, e ameniza a dor dos dias difíceis. Num céu azul bonito como esse de agora ou na risada engraçada de alguém desconhecido, na melodia de um canção qualquer que sempre me faz dançar meio estranho quando estou sozinha. É nisso que eu me perco, e me desfaço do peso que insisto em levar. Nisso meu coração pára de chorar na mesma hora e parece que floresce, meus olhos dançam com o ritmo, o sorriso engrandece com a leveza e a alma agradece a gentileza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Toda ação gera uma reação. Eu agi, agora é vez de vocês reagirem. :)