domingo, 17 de fevereiro de 2013

Morrer para não matar

Você me diz que mata pra não morrer, mas eu fico com a morte. Eu fico com qualquer coisa que não cause dor a ninguém, absolutamente. Não sei lidar com a dor em outras pessoas. Prefiro pegá-la para mim, armazená-la em algum canto do meu coração e senti-la até que passe. Não sei causar choro. Fazer alguém sofrer me faz sofrer bem mais. E matar é arrancar um pedaço da alma, paralisar o sentimento e ignorar a humanidade pulsante. Matar é para os fortes de carne, fracos de espírito, vazios de coração. Eu sou da turma dos que morrem, mesmo por quem já quis me matar. Morro pra não precisar matar, morro inocente pra não morrer assassina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Toda ação gera uma reação. Eu agi, agora é vez de vocês reagirem. :)