segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Em pedaços

Eu não liguei hoje que era pra ver se você ligava, porque sou sempre eu né? Cheguei a ficar com o celular na mão, esperando e tolamente acreditando. A toa, tenho que dizer. Chorei feito uma condenada no dia da sua viagem, e eu sempre choro nesse dia e, mesmo que eu não permita que você me veja chorando, você deve saber, deve sentir, ou deveria, pelo menos. E você, em consideração, ao menos teve a capacidade de digitar 8 números no seu celular e dizer "oi", e talvez perguntar como eu estou e como foi meu dia. Se fosse muito, ligasse só pra perguntar se eu estou viva. Mas não. Acho que não tenho mais nada a te dizer depois disso, só que eu sei que vou passar por cima de mais essa falha sua, recolher outra vez as partes de mim que você espalhou, como sempre faz, e voltar a ser inteira, como eu sempre tento fazer. Só pra te ver me despedaçar de novo. Virou rotina já, me acostumei a viver em pedaços.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Toda ação gera uma reação. Eu agi, agora é vez de vocês reagirem. :)