terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Auto perdão

Perdão era o que eu estava buscando. Toda essa angústia em andar atrás de alguma coisa que eu não sabia o que era, e era isso, sempre foi. Na verdade, eu sempre soube, e vivi desde então me desculpando com Deus, com meus pais, cada amor, cada amigo. Me desculpando nas ruas cheias de gente. Só que nunca adiantou. Sempre faltava o sentimento de se sentir perdoada. O peso era sempre o mesmo, o peso da culpa e da mágoa presos no mesmo corpo, implorando pra serem perdoados, suplicando para perdoar. E eu enfim descobri: era o meu perdão que busquei. De todas as pessoas que me decepcionaram, era a mim que estive tentando perdoar, e eu quis me perdoar tantas vezes que só não o fiz por orgulho de pedir desculpa pra mim mesma. Porque de todas as culpas que possamos atribuir a todas as pessoas, aquela que fazemos caber em nós mesmos é a que mais faz doer a consciência. De todas as mágoas que possamos ter de pessoas que não se importaram em pedir perdão, a maior é a que temos de nós mesmos. 
E que eu possa saber me perdoar por sempre ter me redimido, mas nunca ter me perdoado.

Um comentário:

  1. Acho que encontrei as palavras que precisava ler.

    ResponderExcluir

Toda ação gera uma reação. Eu agi, agora é vez de vocês reagirem. :)