quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Sem vírgulas

Eu quero a certeza, não mais o famoso talvez. Porque a minha sanidade vem da convicção do dia de amanhã. Não, eu não gosto de muitos planos, agendas e horários a cumprir, mas eu gosto de saber onde estou indo para poder escolher um roupa adequada. Eu gosto de conhecer o chão onde irei pisar para me certificar de que não há pedras nesse caminho. Para turbilhões de perguntas minhas, eu quero apenas uma resposta sua. Única, firme e sincera. Porque talvez e quase são palavras que abrem muitas possibilidades e permitem que nossa imaginação tome o controle à frente da razão. E de exagerada, dramática e indecisa, basta eu. Portanto eu quero apenas o que for definitivo, decisivo e completo, sem frestas, exceções ou ressalvas. Sim ou não. Respondido sem dramas, sem vírgulas. Objetivo e indolor. Pode ser?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Toda ação gera uma reação. Eu agi, agora é vez de vocês reagirem. :)