quarta-feira, 16 de maio de 2012

Pobre mundo rico



As vezes, parece que o mundo vai se englobar inteiro, mastigar todas as pessoas e cuspi-las universo a fora. Porque é o que eu faria, se fosse o mundo. Eu jogaria tudo para alto e expulsaria das minhas terras todo esse absurdo de gente egoísta. O mundo não tem suporte para aguentar tudo isso e nunca vai ter. Ele não foi criado para ser destruido. Não foi criado com a intenção de assistir a si mesmo virar um ponto de guerra, de competição, de selvagerias. Porque, com toda essa tecnologia, com toda essa evolução da humanidade, as pessoas estão transferindo seu direitos e suas próprias felicidades em troca de dinheiro. Então, eu penso, se antes usávamos apenas parte de nossos cérebros, agora não o usamos mais, simplesmente? Porque é a única justificativa que eu encontro. E, pior, talvez não usem mais o coração, a alma. Daqui a dez anos, talvez, nascerão todos desprovidos de sentimentos, todos selvagens brigando por comida num planeta dominado pela lei do mais forte.
Daqui a dez anos, talvez, você terá um robô para contar histórias para seu filho dormir. Terá uma máquina para conversar com ele, e distraí-lo enquanto você trabalha. Daqui a dez anos, quem sabe, você contrate uma pessoa só para abraçá-lo quando ele pedir, afinal, você não pode perder tempo, porque tempo é dinheiro.
As pessoas estão esquecendo que é o hoje a base do amanhã. Estão esquecendo de se dedicar àquilo que mais importa, porque o que fica não é a casa que você comprou, o carro que você trocou ou a produção que você teve no mês. O que vai ficar são seus ensinamentos, o cuidado que teve ou deixou de ter com quem você ama, a educação e o respeito que teve por essas pessoas, e a humildade que as ensinou a ter. Quem vai ficar para fazer o mundo andar amanhã, é o filho que você acaba de entregar nos braços da empregada. O que fica é o modo como você se dirige à ele e o modo como o deixa se dirigir a outra pessoa. É a criança que passou oferecendo bala no semáforo. O que fica é o jovem, na esquina, perdido e mal vestido.
O que fica não é você, seu egoísmo, sua coleção de sapatos ou sua conta bancária. É o que você ofereceu, o que disse, o que sentiu e fez com que sentissem. Porque as empresas vão falir um dia, ou vão acabar se engolindo. O dinheiro vai cair, vai deixar muito gente louca, vai fazer com que muitos se matem. Mas o amor não morre, não falha, não fali. O amor não sucumbi, não se vende e não pode ser substituído, transferido.
O mundo precisa de mais gente que sente e que quer fazer sentir. Mais gente disposta a se doar, e não apenas a receber. Mais gente que queria amar, e não apenas ser amado. Mais gente que goste de ajudar, não apenas ser ajudado.
O mundo precisa de mais verdade. Precisa de mais força de vontade. O mundo precisa de mais mãos estendidas, e menos braços cruzados.
Eu vejo as pessoas correndo atrás de deveres, mas não vejo ninguém fazendo a parte que realmente as cabe, que realmente precisa ser feita. A fila do banco está cheia apenas de um lado: no caixa do saque. Ninguém passa perto da ala dos depósitos. E a conta bancária do boldrini está zerada, e as crianças das ong's estão passando fome por falta de contribuições, e os idosos dos abrigos estão passando frio, porque tem gente que prefere ver coberto no lixo do que esquentando alguém. A fila do INSS está dobrando a esquina, porque todo mundo quer receber. E ninguém passa pela porta de pagamentos. Ta todo mundo parado na fila, que não anda nunca. Todo mundo de mão estendida, cara fechada, pronto para pegar o salário. Mas estender a mão cheia, para esvaziá-la, ninguém quer. Mesmo quando não se trata de dinheiro.
A questão é que ninguém quer amar, ninguém quer abraçar, ninguém quer fazer. Tá todo mundo esperando  é pra ser amado.
E você? Quando estende suas mãos é para dar, ou para receber? Porque o que eu vejo é que, quanto mais os bolsos enchem, mais o mundo fica rico, e mais as pessoas ficam pobres.

3 comentários:

  1. Imaginado, pensado e muito bem escrito por sinal!
    Brenda, me deu vontade de te abraçar...rs
    Eu entendo o que está dizendo, pois vejo que muita gente não consegue ver o que realmente importa no final de tudo!
    Tenho um amigo que pensa assim, exatamente como você e ele vive dizendo, se perguntando essas coisas, pensando no porque de o mundo estar como está, as pessoas estarem assim, cada uma por si e o mundo que se dane... eu comecei a pensar assim também.... as vezes parece que as pessoas não nos entende por pensarmos assim, sei lá...
    Acho que falta amor mesmo, amor pela vida, pelas pessoas e pelos sentimentos delas que muitas vezes elas escondem, pelo mundo como um presente de Deus...
    Confesso que sempre fui muito fria com meus próprios sentimentos, mas sempre carreguei um modo diferente de ver as coisas, sentir o que o outro sente, sempre gostei de ouvir o próximo... bem, acho que já é o meu começo pra fazer algo melhor.

    Blog muito interessante o seu,
    Voltarei aqui mais vezes
    ótimo dia!
    Um abraço
    Maria

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, muito obrigada! Fico realmente feliz que este texto, justo este, tenha tocado alguém. Sinal de que as pessoas ainda se importam, ainda que sejam poucas, ainda que seja apenas eu e você, Maria. Muito bom saber disso, porque já há algum tempo, penso estar sozinha nesse luta diária contra todo esse egoísmo e hipocrisia que tem assolado o mundo. Hoje, tive certeza que, se não somos um grupo de pessoas que pensam assim, somos pelo menos duas. Já é um começo, afinal.
      Considere-se abraçada, parceira. Com um abraço muito grato e feliz. :D
      Brenda

      ps: adorei seus desenhos maravilhosos, muito mesmo!

      Excluir
    2. Own querida, acabei de ler seu comentário lá no meu blog, eu que agradeço, e que bom que gostou dos desenhos, fico feliz :)

      Que seu texto toque mais outras pessoas, muitas outras e que as faça pensar assim como fez comigo, nem que seja por um minuto, mas acho que a palavra tem o dom de transformar uma mente, criar uma ideia onde só tinha vazio!

      Eita, acho que hoje to inspirada rs!
      Beijos
      ótima noite!
      Maria

      Excluir

Toda ação gera uma reação. Eu agi, agora é vez de vocês reagirem. :)