quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

A volta dos que não foram



Eu não sou do tipo que trata as pessoas como cartas de baralho, mas podem ter certeza que, se eu os embaralhei e descartei, foi por um bom motivo. Vocês estavam atrapalhando meu jogo, como um nove de espadas em meio a um jogo de copas. Então, por que resolveram que queriam voltar a jogar se nunca realmente jogaram?
Sentada com meu leque de cartas, eu apenas me surpreendo que façam fila de novo para dividir a mesa comigo. Não entendo o real motivo dessa nova aparição. Talvez não seja suficiente apenas me deixar; quem sabe vocês tenham me deixado apenas para voltarem mais tarde, como quem guarda um pedaço de pizza para o dia seguinte.
Mas eu não tenho conservantes e, para vocês, permaneço estragada. Porque agora eu acabo de descobrir exatamente porque vocês resolveram voltar. Na verdade, eu sou só a substituta e, agora que descobri isso, parece que sempre soube. Eu nunca deixei de ser 'temporária' para vocês. A tapa-buracos, a reserva. Que só tem seu nome citado quando as titulares estão incapacitadas; que só serve para quando as oficiais estão indisponíveis. Só que talvez haja uma falha nesse plano; vocês esqueceram que deixaram passar tempo demais e se quer cogitaram a possibilidade de um outro ter aparecido e me tirado do banco, me colocado para jogar. E agora vocês voltam como se nunca tivessem partido, querendo me comprar com esse papo furado já manjado por mim. 
Acontece, mus caros, que eu não cometo o mesmo erro duas vezes e não pretendo voltar a ser a 'carta escondida na manga' quando posso ser a peça chave. Procurem outra para tapar as tardes tediosas de domingo, mas procurem sem muita esperança, porque eu duvido que alguma outra hoje em dia seja assim, tão boba, quanto eu fui. Duvido que mais alguma acredite nas palavras doces e falsas de vocês. E eu espero que as mulheres de hoje sejam destruidoras de corações, bem como os homens foram desde que a humanidade nasceu. Espero que elas enganem vocês, digam que vão ao shopping quando estão indo para a noite. Digam que são apenas amigas de um cara, quando estão te traindo com ele. Espero que vocês sintam na pele a dor que fizeram as mulheres sentirem todos esses anos no coração. Porque a pele é o mais profundo que se pode chegar em um homem.
Não vou voltar para quem não pretende me fazer permanecer. Não me deixo encantar facilmente, mas, quando isso acontece, eu desencanto com a mesma facilidade e rapidez com que encantei-me. Vocês foram rápidos demais em me ganhar, reconheço sim, mas por isso mesmo me perderam mais rápido ainda. Ninguém volta a ser o que nunca foi e vocês são cartas fora do baralho, porque sempre foram coringas.  
Como é que se diz hoje em dia mesmo? A fila anda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Toda ação gera uma reação. Eu agi, agora é vez de vocês reagirem. :)