segunda-feira, 11 de abril de 2011

O que as meninas não aprendem




A gente entende que um dos furos da nossa orelha, a mulher vai furar errado. A gente entende que, quando finalmente conseguimos fazer com que todas as unhas fiquem grandes e uniformes, lindas e deslumbrantes, uma delas vai quebrar. Entende que temos que passar por uns 10 ginecologistas até achar aquele que gostamos e, depois de um tempo, vamos perder o endereço e telefone dele e ter que procurar de novo um que nos agrade.
Aprendemos que o cabelo nunca vai nos obedecer e deixar de nos envergonhar em público. Aprendemos a sempre ter um plano B quando estamos naqueles dias e nossa calça mancha. A gente entende também que nosso coração será quebrado inúmeras vezes. Somos capazes de aprender quase qualquer coisa que esteja diante de nós. A única coisa que não aprendemos é a controlar nosso próprio coração. Foge à compreensão feminina isso de não se apegar. O modo como perdoamos, voltamos atrás, nos reconstruímos novamente, obrigando-nos a ser inteiras só para ver outro homem nos fazer metade outra vez. Como se, por um momento, não soubéssemos que aquele que está ali no batente da porta não é diferente do outro que nos machucou; como se não soubéssemos que o homem da vez enxugará nossas lágrimas só para fazê-las cair de novo. Porque as meninas não aprendem a não se apaixonar.
Juntamos os pedaços do coração, voltamos a nos produzir e nos deixamos encantar novamente, como na primeira vez. Nos iludimos com sorrisos, acreditamos em promessas falsas e confiamos em palavras fáceis.
E, como na primeira vez, voltamos para casa com os mesmos olhos inchados, o nariz vermelho, a maquiagem borrada e o coração partido. Porque não importa quantas vezes isso aconteça, essa é uma lição que nós nunca vamos aprender.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Toda ação gera uma reação. Eu agi, agora é vez de vocês reagirem. :)