segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Estaca zero

E agora, garota, quem você é? Logo você, que já foi tantas. A menina do balé no corpo, coque no cabelo e sapatilha nos pés. A que, algum dia, se entregou aos ritmos alternativos do jazz com a música na alma e a dança no coração. Tocou flauta doce com uma doçura especial, e que foi tocada pelo violão.
Menina que, no fundo, uniu a mistura dos sentidos. Talvez você não seja ninguém, porque, depois de tantas mudanças radicais, quem sabe, você seja só o pó de cada drama que viveu. Seja só o encontro casual dos tantos eus que há aí dentro desse coração indeciso. 
Hoje, será você apenas a menina do all star sujo e desbotado, que ouve rock, MPB e blues, tudo junto?
O que vai ser de você, que não sabe mais nem quem é direito? O que vai ser de alguém que é sem ser, quando é tudo e nada ao mesmo tempo? Quem é você agora, que não sobrou nada para cantar, dançar ou tocar? Porque eu sei, sim, eu sei, que tudo que você foi, foi de corpo, alma e coração.
Foi de verdade, com as cartas na mesa, mergulhou dentro de cada caminho que escolheu com uma vontade louca de ser você mesma. Mas, enfim, conseguiu? 
Porque aqui está você novamente, na estaca zero, procurando desesperadamente por uma fonte inspiradora que trasmita a mesma paz que as sapatilhas, a mesma vibração que os fones de ouvido e mesma inspiração que as cordas do violão, um dia, lhe trouxeram. Aqui está você novamente, se perdendo dentro de si mesma, para se encontrar em algum lugar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Toda ação gera uma reação. Eu agi, agora é vez de vocês reagirem. :)