quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Escreva

Escreva. Não qualquer palavra vazia. Escreva tudo o que você quer ser, mas não pode. Escreva tudo o que queria dizer para o mundo, mas sabe que não soaria bem em voz alta.
Escreva e, no papel, seja quem você é. Entre as linhas do caderno, seja quem você quer ser, porque o papel não se importa com quem escreve, mas com o que está sendo escrito. O papel te aceita quando você quer escrever felicidade, e te aceita da mesma forma quando queres rabiscar a raiva dentro de você. O papel aceita seus sentimentos e permite que você conte à ele tudo o que te perturba; não é cego, mas vê beleza e igualdade entre todos que o riscam.
Para que psicólogo, afinal, quando o papel é uma companhia muito melhor? É ele quem sente suas lágrimas e te pergunta em silêncio sobre seus problemas. É ele quem te ouve sem te julgar.
O lápis te ouve também, te sente; te entende. Deixa que você o manipule enquanto seus pensamentos fluem através de suas mãos.
Então, escreva. Porque, se todo o mal do mundo resolvesse ser escrito, talvez pudéssemos apagá-lo e reescrevê-lo em forma de bem.
Escreva porque, quando se escreve, o coração é quem guia sua mão para formar palavras que te traduzem, mas você nem sabia que estavam aí dentro. A alma flui para o papel.
Deixe-se escrever inteira e vê se assim consegue tirar o errado, torto e amassado de dentro de você. Escreva de um jeito para que, quem ler, sinta suas dores e suas delícias. E sinta com a intensidade que você sente.
Escreva tudo o que se passa, o que se quer, o que incomoda e o que faz bem. Permita-se fluir de corpo, alma e coração. Porque é o papel, e só o papel, que te aceita assim, escrevendo o que escreve, fazendo o que faz e sendo quem é.

2 comentários:

  1. "Escreva porque, quando se escreve, o coração é quem guia sua mão para formar palavras que te traduzem, mas você nem sabia que estavam aí dentro. A alma flui para o papel.
    Entre as linhas do caderno, seja quem você quer ser, porque o papel não se importa com quem escreve, mas com o que está sendo escrito."

    exatamente!o papel sempre te ouve e parece que quando você escreve,tudo fica mais claro,menos complicado...é como se mesmo em silêncio,ele falasse com você (ou acho que to ficando meio louca,enfim).
    texto lindo,só pra variar *-*

    ResponderExcluir

Toda ação gera uma reação. Eu agi, agora é vez de vocês reagirem. :)