quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Palavras ao vento

Eu poderia escrever para vocês, mas estaria mentindo. As palavras são escritas para me libertar e, ainda que eu coloque nelas o sentimento que a outro pertence, elas serão sempre para mim mesma.
Porque, talvez, escrever seja, enfim, uma escapatória. Talvez eu não esteja beneficiando ninguém além de mim mesma, com essas palavras sincronizadas. E ainda seja como dizem que é, seja salvação; a minha própria salvação. Mesmo que haja pouco sentido e muita contradição. Mesmo que as palavras de outros corações, de outros textos e de outras pessoas falem tanto por mim e para mim, talvez o meu modo de escrever não atinja mais ninguém.
Então eu escrevo, talvez, para poder ter a chance de ser inocentada desse meu egoísmo. Para poder ter a chance de ser absolvida ao colocar não só os acertos para fora, mas também os erros.
Escrevo, quem sabe, para que possa apagar aquilo que não for coerente e não me agradar. Coloco no papel para poder transformar e moldar o que eu sinto até que esteja bom o bastante para voltar para mim.
Mas talvez eu só seja perdoada quando aprender a deixar as palavras fluírem através de mim em prol de outra pessoa, não para minha própria liberdade e salvação, mas para tentar iluminar outro caminho e guiar outros corações.
E, se quer saber, talvez sejam apenas palavras, e não traduzam certo o que era para elas representarem. Apenas palavras perdidas ao vento; jogadas ao mar, sem qualquer valor.
Talvez, quem sabe, seja só ilusão nossa pensar que as pessoas ao redor entendem o que escrevemos; o que realmente queremos dizer através das linhas. Na verdade, não me importa tanto assim; apesar do meu encanto pela escrita, eu sei bem que certas coisas não servem para escrever. Porque, mesmo que o lápis risque com força, o papel não entenderia a intensidade de alguns sentimentos, e as palavras jamais poderiam expressar certas emoções.
Então, por mais que eu tente ajudar alguém com meus textos e minhas teorias, eu sei que é preciso mais que palavras para descrever o que habita dentro de um coração e mais, muito mais, que lápis e papel para poder confortar uma alma. E espero que vocês saibam disso também.

Um comentário:

  1. "...a minha própria salvação. Mesmo que haja pouco sentido e muita contradição." *-*

    E escrevendo para si mesma ajuda muita gente.
    =*

    ResponderExcluir

Toda ação gera uma reação. Eu agi, agora é vez de vocês reagirem. :)