domingo, 14 de novembro de 2010

Saudade

E, no fim das contas, é a saudade que ganha. Mesmo que você lute contra ela, e assuma o lado oposto; o lado do amor e das boas lembranças.
Ela, ainda assim, vence. Ultrapassa o amor, a amizade e o companheirismo. Atropela tudo; passa em cima das memórias e dos sorrisos. Porque ela sempre vai ser maior que tudo junto, somado e multiplicado. A saudade vai sobrar, quando o resto estiver indo embora; vai sentar e ficar para sempre enquanto os outros sentimentos vão se desgastar lentamente até sumir de vez. Vai a amizade, o carinho, o afeto, e, por ultimo, o amor. A saudade fica, presa e lacrada, no mesmo lugar. E aumenta, a cada dia, a cada minuto e a cada rápida olhada no relógio. Aumenta, fria e imperdoável, ocupando o lugar de todo o resto que habitava dentro de você, e cresce até não caber mais; até preencher todo o espaço e acabar por deixar transbordar pelos olhos aquilo que, antes, fazia parte do coração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Toda ação gera uma reação. Eu agi, agora é vez de vocês reagirem. :)