sábado, 17 de outubro de 2009

Caixinha de lembranças

Será que não tem um jeito de você me emprestar esse seu sorriso para eu guardar numa caixinha? Assim como eu tento guardar as gargalhadas altas daquele dia de verão. Da mesma forma como eu tive vontade de guardar aquele abraço num dia frio. Poderia eu simplesmente pegar aquele beijo naquela tarde cor-de-rosa e armazená-lo nesta minha pobre caixa? Poderei eu gravar essas tuas palavras doces para poder colocá-las na tal caixa? E paralisar o sol para que iluminasse só o teu rosto? Será que eu posso guardar você nessa minha caixinha de lembranças? E te amarrar junto ao meu amor para que não te esqueças da tua importância?
Como então, guardarei esses teus olhos que insistem em sorrir para mim? Como guardar esse teu jeito maroto sem arrancá-lo de ti? De que jeito eu guardaria estas tuas mãos quentes na minha memória?Pergunto-me como guadar você nessa caixa, se tu insistes em permanecer em meu coração? E de que adianta guardar-te em meu coração se não estarás mais em meu horizonte? em minhas lembranças de jovem? De que adianta se tu não me deixa guardá-lo em lugar onde eu possa alcançá-lo?
E o que mais posso eu fazer, se não posso guardar-te e também não consigo esquecer-te?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Toda ação gera uma reação. Eu agi, agora é vez de vocês reagirem. :)