quinta-feira, 25 de junho de 2009

Eu gosto da luz. Gosto da claridade, do sol. Mas a não-cor me deixa solta, para eu poder pintar o mundo do meu jeito. Para poder ver o que as nuvens esconderam de mim.
A escuridão me tira do transe, não ofusca o brilho natural do mundo, não me engana e não ilumina apenas o que se quer iluminar, ocultando aquilo que se quer ocultar. A escuridão ma dá clareza para pensar, me permite ver as estrelas, exergá-las e segui-las; me traz de volta à superficie.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Toda ação gera uma reação. Eu agi, agora é vez de vocês reagirem. :)